A capacidade de fazer boas perguntas é um dos atributos de liderança que eu sempre admirei.

Participei de muitas situações em que discussões complexas e impasses foram resolvidos a partir de uma ou duas perguntas certeiras.

Uma pergunta bem colocada pode fazer o time parar de andar em círculos, pode aumentar a percepção de papéis e responsabilidades, pode iniciar um novo caminho transformador.

Nos meus esforços para desenvolver essa habilidade, percebi que é importante:

– estar conectado ao momento presente;

– escutar ativamente mais do que tentar intervir a todo momento;

– timing e sensibilidade na hora de perguntar;

– não incluir opiniões e julgamentos na introdução da questão.

E você, acha que saber fazer boas perguntas é uma competência importante? O que faz para desenvolvê-la?