Jack Ma, fundador do Alibaba e homem mais rico da China, participou da edição de 2019 do Fórum Econômico Mundial, em Davos.

Separei alguns momentos de sua fala para compartilhar por aqui.

Qualidade de vida

“Se você se preocupa com a pressão e com a competição, não seja um homem de negócios”.

Ao ser perguntado sobre que tipo de preocupação tira seu sono à noite, ele respondeu:

“Nenhuma. Se eu não dormir bem, o problema ainda continuará lá. Se eu dormir, tenho uma chance maior de enfrentá-lo amanhã.”

Empreendedorismo

A inteligência não deve ser superestimada. Segundo Ma, a capacidade intelectual, por si só, não explica o sucesso de sua trajetória empreendedora.

Para o empresário, estar sempre pronto para aprender algo novo e a crença em formar times compostos por pessoas positivas, persistentes e mais inteligentes que ele próprio estão entre os segredos para o Alibaba ter se tornado uma das maiores empresas do mundo.

Um funcionário que seja capaz de virar seu chefe em um prazo de cinco anos, esse é o perfil das pessoas que Ma deseja no Alibaba.

Dúvidas

Jack Ma admitiu que sentiu medo e tinha muitas dúvidas quando iniciou o Alibaba. Saber que se ele não vencesse, alguém venceria em seu lugar era um elemento motivador.

“Não há especialistas de amanhã, apenas de ontem”.

Cultura organizacional

“Para gerenciar pessoas inteligentes, você precisa usar a cultura, o sistema de valores. Elas precisam acreditar no que fazem”.

Regras, leis e documentos para controlar são a forma de gerenciar pessoas estúpidas. ”

Educação

Jack Ma ressaltou que empresas privadas e governos se preocupam menos do que deveriam com a educação primária, enquanto investem muito no ensino superior.

“Na China, ensinamos as crianças a serem learning machines: lembram de tudo e fazem cálculos rapidamente. Mas o computador já faz isso. E nunca para de trabalhar”.

Nesse sentido, sugeriu que a escola deveria estimular habilidades essencialmente humanas.

Comércio

Sobre a atuação de seu grupo empresarial, declarou:

“No futuro, independentemente de você gostar ou não gostar, permitiremos que todos os jovens e pequenas empresas comprem globalmente, vendam globalmente, entreguem globalmente, paguem globalmente e viajem globalmente.

Essa é a tendência. Ninguém pode pará-la”.

Já disse isso em outros artigos e repito, tentar entender como funciona a mente das pessoas que estão moldando nossa realidade é sempre um rico exercício de aprendizagem.