A linha d`água na Gore

Tempo de leitura: 2 minutos

A Gore é uma empresa norte-americana fundada em 1958. Atualmente, é uma das 200 maiores empresas de capital fechado dos EUA, está presente em mais de 30 países e fatura cerca de US$ 3 bi por ano. A companhia produz insumos e materiais  para indústrias que vão do setor aeroespacial ao farmacêutico. Os amantes do alpinismo, do trekking e demais esportes ao ar livre conhecem a empresa por conta de seu famoso tecido GORE-TEX.

A Gore também é reconhecida por sua estrutura organizacional horizontalizada e por sua cultura baseada em valores como liberdade, relações de trabalho justas, capacidade de assumir e cumprir os compromissos assumidos e autonomia. Na empresa não existe uma rígida estrutura de cargos, nem remuneração variável.

Em relação à autonomia, um exemplo citado no livro “De dentro para fora: como uma geração de ativistas está injetando propósito nos negócios e reinventando o capitalismo” por Alexandre Pellaes, brasileiro que teve um papel importante na operação da Gore no Brasil, ilustra de forma bem simples como a empresa encara o empowerment.

Segundo Pellaes, o valor da autonomia é expresso internamente por um conceito batizado de linha d`água. O conceito significa que todos na Gore estão no mesmo barco e se você precisa fazer um furo no casco da embarcação não é preciso consultar ninguém se o furo estiver acima do nível da água. Se for no mesmo nível ou abaixo do nível da água, a recomendação é conversar com mais gente para dimensionar qual será o impacto para o barco e sua tripulação.

Freqüentemente, metáforas simples como essa são capazes de comunicar com profundidade e exatidão os valores de uma organização. Grandes filósofos e pensadores sempre recorreram às parábolas e alegorias para passar adiante o conhecimento. A exemplo da Gore é um entre tantos exemplos de empresas que sintetizam um valor organizacional em uma alegoria de fácil entendimento.

Jamais despreze o poder das histórias na construção da cultura organizacional.




Livro citado no texto: De dentro para fora: Como uma geração de ativistas está injetando propósito nos negócios e reinventando o capitalismo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *