Eu nunca fui tão lido pela internet quanto em 2018.

Por causa da internet, das redes sociais e da Amazon, eu consegui criar uma editora, publicar meu primeiro livro e vendê-lo diretamente para as pessoas que gostam do que eu escrevo.

Sabe quando isso aconteceria se eu dependesse das grandes redes de livrarias e das grandes editoras?

Nunca.

Embora as vendas absolutas de livros no Brasil, assim como a média de leitura por brasileiro, sejam baixas, as estatísticas mostram que estamos lendo cada vez mais.

Assim como meu modesto exemplo, posso citar outras tantas inovações que aconteceram no mercado literário nos últimos anos. Empresas como Ubook, 12 Minutos, TAG, Estante Virtual, etc. Publicações colaborativas de livros importantíssimos como Blockchain Revolution e Reinventando as Organizações em que a mão de obra, os custos e as receitas foram geridos de forma distribuída via blockchain. Autores independentes que estão se financiando via crowdfunding ou vendendo seus livros em plataformas como a Hotmart.

São vários os exemplos.

Agora uma pergunta: quantas dessas inovações vieram da meia dúzia de empresas que concentrou o mercado e faturou muitos bilhões nos últimos anos?

Não é sobre crise, é sobre modelo de negócios e sobre cartas sendo redistribuídas.

Isso é ótimo!

*****************

CONHEÇA MEU LIVRO

Trabalhe melhor é um livro para quem quer ser um profissional relevante e compreender as transformações do mundo do trabalho.

Caso prefira a versão impressa, me mande um e-mail em livro@kaioserrate.com.