Nascido em 1953, o americano John Mackey é CEO e fundador do Whole Foods Market, além de ser um dos criadores e principais divulgadores do capitalismo consciente mundo afora. O empresário tem dedicado a vida a propagar a ideia de que negócios devem contribuir para propósitos maiores que a simples obtenção de lucro e é possível estabelecer relações justas e mutuamente benéficas com todos os públicos de relacionamento de uma empresa.

O Whole Foods já nasceu como empresa diferenciada em suas relações com clientes, funcionários e comunidade, mas foi um incidente trágico, ocorrido logo no primeiro ano de funcionamento do negócio, que contribuiu decisivamente para transformar a empresa no que ela viria a ser no futuro.

O ano era 1981 e a operação do Whole Foods consistia apenas em sua loja original na cidade de Austin. Naquele ano, o feriado do Memorial Day, celebrado na última segunda-feira de maio, foi marcado pela pior inundação em 70 anos naquela região, que gerou o triste saldo de 13 mortos e US$ 35 milhões em danos para a comunidade.

Os efeitos da enchente na primeira loja do Whole Foods.

O Whole Foods não escapou das consequências da catástrofe. A água subiu cerca de 2,4 metros no interior da loja e inutilizou o estoque inteiro e todos os equipamentos. Não havia reservas financeiras nem seguros. Naquela manhã, os funcionários estavam desolados e a empresa tecnicamente falida. Foi nesse momento crítico, porém, que a filosofia que nascia junto com ela mostrou seu real valor. Em pleno feriado, funcionários, clientes e vizinhos apareceram com suas vassouras, baldes e todo tipo de material de limpeza e promoveram um animado mutirão para que a loja de que tanto gostavam não deixasse de existir. Nos dias que se seguiram, clientes continuaram aparecendo para ajudar na reforma, colaboradores aceitaram trabalhar sem receber até que a situação se normalizasse, fornecedores reabasteceram o estoque com prazos de pagamento diferenciados e os bancos concederam empréstimos para que a operação voltasse a girar.

Quando os fundadores, um tanto perplexos com a corrente do bem, questionavam por que as pessoas faziam aquilo, percebiam a importância da loja para aquela comunidade e o quanto os valores que eles tentavam implementar resultaram em identificação e engajamento.

A empresa não teria sobrevivido sem toda a ajuda inesperada, e pode-se considerar, sem margem para dúvida, que o episódio da enchente em Austin contribuiu decisivamente para a validação dos pilares daquilo que passaria a ser conhecido globalmente como capitalismo consciente.

John Mackey, fundador do Whole Foods, durante a enchente do Memorial Day em 1981.

Quer conhecer mais sobre Capitalismo Consciente e outros modelos de gestão conectados ao século 21?

Conheça meu livro, Trabalhe melhor: reflexões sobre o universo do trabalho e das empresas para profissionais do século XXI.

 

Tem duas formas de comprar:

1 – Versão eletrônica (e-book): está disponível na Amazon para você ler no seu Kindle, tablet, celular ou outro dispositivo. Você pode comprar por este link  https://amzn.to/2tDMjf8

2 – Versão impressa: Você me manda um e-mail (livro@kaioserrate.com) ou uma mensagem direta e combinamos o pagamento e o envio.