A evolução das ferramentas de marketing digital e das estratégias de vendas online geram um curioso efeito colateral.

Muita gente esquece de uma lição fundamental: 

Redes sociais são sobre conversas. 

Não adianta dominar essa ou aquela estratégia matadora e não estar disposto a se relacionar. 

Não adianta dominar todos os hacks de produção de conteúdo e não iniciar ou participar de conversas relevantes.

Não adianta ter milhares de seguidores e likes e nenhuma importância na vida das pessoas que acompanham seu trabalho.

Tudo isso pode ajudar, mas será apenas perfumaria se não existir o fundamental: conteúdo de valor e relacionamento.

Redes sociais não são como TV e outras mídias do século 20, em que poucos produziam para muitos consumirem. 

Redes sociais são sobre cocriação e colaboração.

Um post, artigo, podcast ou video é apenas o início de uma conversa. 

A partir dele, uma janela de oportunidade se abre. 

Se você estiver realmente disposto a dialogar, irá conhecer outros olhares e experiências. Irá aprender e praticar o verdadeiro networking

É ganha-ganha na essência.

Curtidas, comentários e compartilhamentos são importantes para que os algoritmos percebam nossa existência. Porém, no meu ponto de vista, o caminho mais sustentável é apostar em conseguí-los a partir de conversas verdadeiras.

Para o bem e para o mal, essa sempre foi minha escolha. 

O aprendizado mútuo gerado pelas conversas genuínas é sempre muito mais interessante do que as métricas de vaidade. 

Fale de assuntos pelos quais você é apaixonado e esteja disponível para conhecer outras perspectivas sobre eles.

Entregue o seu melhor para a rede. 

As pessoas sempre percebem. As pessoas sempre valorizam.