Sincronicidade: a mensagem certa na hora certa

Tempo de leitura: 2 minutos

Em uma situação hipotética em que você estivesse em um barco prestes a afundar, você gostaria de que lhe oferecessem:

a) um colete salva-vidas

b) um curso sobre como aprender a nadar em 10 lições

O conceito de sincronicidade está relacionado, no âmbito empresarial, a descobrir o momento do consumidor em relação à sua marca e abordá-lo de forma sutil, contextualizada e agradável. Empresas como a Amazon e o Google elevaram este tipo de abordagem à outro patamar na Era Digital, porém não é de hoje que profissionais de marketing e de vendas se esforçam nesse sentido.

Walter Longo, um dos maiores especialistas em marketing e comunicação no Brasil, escreveu sobre uma experiência dos tempos em que exercia o cargo de CEO da extinta empresa de TV por assinatura TVA.

Naquela época, a comunicação da TVA por mala direta gerava em média 0,9% de resposta. Quando as mensagens eram personalizadas, havia um incremento nos índices, que subiam para 1,2%.

Até que um dia a empresa tentou algo diferente. Procurou uma grande marca de produtos para bebê e conseguiu uma lista de consumidores pais de recém-nascidos. (Aqui cabe uma observação. Embora muitas empresas ainda utilizem esse tipo de prática, o marketing digital evoluiu e existem formas mais eficazes e éticas de obter leads. Vale lembrar, que TVA era uma empresa do início dos anos 1990). A empresa forneceu os dados, que eram adquiridos de maternidades e utilizados para o envio de propagandas e brindes para os novos pais.

A partir das informações obtidas a TVA desenvolveu uma mala direta , cujo teor era “Prezado amigo, agora que você vai passar os próximos três anos sem dormir, que tal assinar uma TV paga?”. As conversões atingiram impressionantes 12%. Um incremento de 10 vezes.

Essa história é um exemplo off-line de sincronicidade. Atualmente, grandes varejistas como a Target conseguem descobrir, por meio dos hábitos de suas consumidoras se elas estão grávidas e em qual trimestre a gravidez está. A partir daí, sutilmente começam a incluir ofertas de produtos necessários a cada fase da gravidez em seus catálogos e abordagens.

A sincronicidade também está presente quando, ao fazer uma busca por passagem aérea, o Google começa a nos mostrar links e informações sobre hotéis e características da cidade de destino.

Quando a abordagem é bem feita não nos ressentimos com a intromissão, pois aquelas informações têm valor agregado. Ao contrário, nos sentimos gratos e é aí que ficamos receptivos para a mensagem publicitária.

Relevância, pertinência e timming são elementos essenciais para fazer bom uso do conceito. No século XXI, mais que em qualquer outra época até então, sincronicidade é o nome do jogo.





Recomendo fortemente esse livro do Walter Longo, autor e profissional citado no post de hoje.

4 Comentários


  1. Hoje li um artigo no Google e me lembrei do seu texto, vou compartilhá-lo aqui:
    https://www.thinkwithgoogle.com/research-studies/why-customer-analytics-are-key-creating-value.html

    Como vc mesmo disse: sincronicidade e timing são os elementos necessários para a satisfação do cliente. O Google concorda e afirma que as empresas têm instrumentos para antecipar as necessidades dos consumidores. Desta forma é possível aumentar o valor da marca, prever tendências, diminuir os custos com as ofertas e muito mais.

    Valeu!

    Responder

    1. O Google elevou o conceito de sincronicidade e de analytics a outro patamar. O melhor é que as ferramentas desenvolvidas pela empresa estão disponíveis gratuitamente ou com um custo muito baixo em relação ao valor que elas podem gerar. As empresas, de qualquer porte, devem estar atentas a essas possibilidades.

      Obrigado por comentar.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *